Pedido de
Orçamento

Ficamos felizes com o seu pedido de orçamento. Antes de tudo escolha o sistema ideal para o seu telhado e em seguida preencha o formulário.

Sistema Escolhido:

X

Perguntas frequentes

Quais são os primeiros passos para fazer um telhado verde ou jardim suspenso?

Estrutura deve suportar a sobrecarga estática dos materiais saturados de água.

A primeira coisa a ser pensada é o dimensionamento de cargas sobre o telhado - para poder selecionar os produtos mais adequados para a drenagem, é preciso saber qual o peso que cada componente vai imprimir sobre a laje ou telhado. Quanto pesa (densidade - kg/m3) a terra (sou outro substrato) quanto está no ponto máximo de saturação? Se é para uso público ou eventos - quantas pessoas serão permitidas para circular sobre o telhado (podemos fazer uma analogia a um elevador). O sistema armazena lâmina d'água sobre a laje para irrigação? Quanto pesará determinada árvore quando adulta e sobre influência de ventos?

Superfície impermeabilizada, estanque (NBR 15352, NBR 9952 ou norma vigente)

Atenção: algumas plantas são particularmente agressivas ao sistema de impermeabilização - gramíneas e plantas lenhosas especialmente - e requerem o uso de impermeabilizante com proteção anti-raiz. Já existem diversos produtos no mercado que oferecem esse diferencial, com as diferentes planos de garantia.

Drenagem dimensionada em função da área de captação e condições climáticas do local (NBR 10844 ou norma vigente)

Uma boa drenagem é fundamental. E ela deve ser dimensionada em função da área de contribuição e histórico de chuvas da região, conforme as normas da ABNT para drenagem. Adiciona-se apenas o uso de dispositivos (coisas simples já ajudam, como p.ex. cobrir com seixo rolado - tamanho grande - uma pequena área sobre a grelha hemisférica que proteje o dreno. Isso impede que o acúmulo de folhas atrapalhe a saída da água. Outra opção são caixas de proteção em inox ou alumínio, que devem ficar visíveis para inspeção e manutenção. Os bocais dos drenos devem ter uma proteção para passagem livre da água.

Inclinação

mín. 2% e máx. 35% (até 75% com travamento);

Irrigação

Conforme a espécie a ser cultivada, deve-se prever diferentes sistemas de irrigação e manutenção. Telhados verdes extensivos são projetados para serem rasos e leves - portanto a área de alcance das raízes é sempre reduzido. Os ventos devem ser levados em consideração na hora de escolher o sistema de aplicação por aspersão ou gotejo.

É necessária manutenção regular do telhado verde?

A frequência de manutenções

A frequência de manutenções será determinada pelo tipo de vegetação e expectativas estéticas do proprietário e precisam ser analisadas caso a caso. Entretanto, alguns pontos precisam ser checados ao menos 1 vez ao ano tanto para jardins intensivos como extensivos.

1. Drenagem: checar se os bocais dos drenos tem passagem livre da água.

2. Adubação: dependendo da espécie cultivada, checar a necessidade de adubação de reforço nutricional.

3. Plantas invasoras: recomendamos a retirada de plantas invasoras que possam danificar a drenagem ou a estrutura de suporte.

4. Corrosão: no caso de calhas, telhas e outros materiais metálicos, checar resistência a corrosão.

Confira as orientações específicas de manutenção do seu jardim no Manual do Proprietário fornecido pelo fabricante/instalador.

Dúvidas sobre substrato

O substrato é um produto especial que só vocês possuem ou é possível encontrar no mercado um produto igual ou similar caso a reposição não seja feita por vocês?

Nós utilizamos composto orgânico classe A (certificado) ou classe B - ambos possuem densidade próxima a 1,0kg/m3 quando saturado de água e conseguimos garantir o peso de 80kg com a camada de 5cm sobre o sistema Modular 17L. Além disso, trazem boa carga e alta retenção de nutrientes, boa relação orgânico/mineral e ótimo desempenho e durabilidade. Temos jardins com plantas suculentas com mais de 5 anos sem receber adubação.

Não utilizar substrato com densidade superior a 1,5kg/m3 pois há risco de se extrapolar o limite de peso informado nas fichas técnicas dos produtos e o peso final deve ser avaliado em função da densidade do material utilizado. Para maiores informações veja a seção 'Desmitifidando o substrato'.

Quando ocorre a reposição do substrato? E a adubação?

Mantendo-se uma boa cobertura vegetal de forma perene, não haverá necessidade de reposição do substrato. Se a vegetação for suprimida e o substrato ficar exposto, pode haver erosão por chuva e/ou vento, o que pode levar a uma eventual necessidade de reposição.

Entretanto, dependendo da espécie cultivada e seu consumo de nutrientes, será necessário realizar uma adubação pontual para manter as plantas saudáveis e com boa aparência. Para nosso mix de suculentas, preferimos sempre a adubação orgânica, com aplicação de 1 saco de 25kg/m2 em cobertura. Porém, outras formas de adubação podem ser aplicadas sobre o sistema.

Qual o volume de água que fica armazenado na terra ou substrato?

O meio de cultivo (terra ou substrato) também funciona como reservatório temporário de água de chuva ou irrigação - o volume que fica armazenado depende da profundidade de cultivo e da capacidade de retenção de água. Um jardim com 5cm de profundidade e com substrato com densidade = 1 e 50% de capacidade de retenção de água (v/v) irá armazenar aproximadamente 25 litros/m2.

Benefícios que o telhado verde traz

Qual o percentual de redução de temperatura e economia de energia elétrica proporcionado pelo telhado verde?

Os telhados verdes promovem a redução do consumo de energia elétrica pois evitam que a energia solar seja absorvida pela laje ou telhado, e seu impacto pode ser facilmente mensurado na superfície dessas estruturas. Por exemplo, uma laje diretamente exposta ao sol pode atingir temperaturas maiores que 70ºC nos horários mais quentes do dia, enquanto que a noite essa temperatura pode baixar para menos de 15ºC. Já uma laje protegida com telhados verdes reduz a amplitude dessa variação térmica, que oscila em torno de 25º e 30ºC.

Agora, para avaliar o percentual de redução do consumo de energia em uma construção é preciso mensurar variáveis caso a caso – experimentos demonstram reduções entre 73% e 18%, em função do clima local, posicionamento e design da construção, materiais usados, entre outros fatores. A camada de substrato e as plantas atuam como uma barreira contra a incidência de radiação solar, resfriando a cobertura ou telhado através do processo de evapotranspiração.

Estudos realizados pelo Conselho Nacional de Pesquisas canadense demonstraram que edifícios com ate 3 andares podem ter seus custos diários de energia elétrica com refrigeração (ventilação e ar condicionado) reduzidos em 50% ou mais com a instalação de telhados verdes. Essa redução de demanda por refrigeração acarreta outros benefícios econômicos, como por exemplo investimento em equipamentos de menor porte.

Um telhado verde pode trazer algum benefício no local onde for instalado?

Sim. O desempenho térmico será muito melhor, pois haverá sempre uma camada de ar embaixo do jardim fazendo. Além disso, a própria cobertura vegetal impedirá a chegada do calor a superfície do telhado e as plantas sempre liberam vapor d'água na atmosfera, melhorando a umidade relativa do local.

Um outro benefício é a absorção de água, que reduz enxurradas e pode ajudar a reduzir enchentes.

A qualidade do ar também é beneficiada, pois além de aumentar a umidade do ar, sequestra carbono, produz oxigênio, retira poeiras.

Outros benefícios são verificados em hospitais (alguns estudos apontam maior velocidade na recuperação de pacientes com vista para telhados verdes em suas janelas, ao invés de lajes, telhas e cimento), isolamento acústico, valorização de imóveis e relacionamento de uma marca a uma causa. E finalmente, em algumas cidades, redução de impostos como IPTU e ITBI.

Os telhados verdes aumentam a vida útil da impermeabilização?

Sim. Ao equalizar a variação de temperatura ao longo do dia sobre a cobertura, a aplicação de telhados verdes reduz o desgaste e formação de fissuras na membrana devido aos trabalhos de expansão e contração térmica. As infiltrações são evitadas com a escolha correta do sistema de impermeabilização em conjunto com o tipo de vegetação a ser cultivado - para plantas lenhosas e gramíneas, considerar o uso de sistemas de impermeabilização com garantia anti-raiz. Nossos produtos podem ser facilmente desmontados caso seja necessária a manutenção da impermeabilização.

Dúvidas sobre a vegetação

Em quanto tempo a vegetação atinge cobertura completa?

Depende da espécie cultivada. Por exemplo, para o cultivo com grama amendoim (Arachis) ou mix de suculentas, o tempo pode variar entre 45 (verão com irrigação automatizada), ou 60 dias (inverno com irrigação automatizada) - sem irrigação complementar esse tempo praticamente dobra. Para outras espécies esse tempo pode variar bastante.

O que são plantas suculentas? O que é um mix de suculentas?

A grosso modo, as plantas suculentas são espécies que armazenam água em suas folhas para sobreviverem por períodos mais longos de seca.

Nosso mix de suculentas é um sistema de policultivo com mistura aleatória de pelo menos 2 ou mais das seguintes espécies:

- Estrelinha dourada (Sedum acre)

- Mosquitinho (Sedum sp1)

- Rosinha de sol (Aptenia cordifolia)

- Dinheiro em penca (Callisia repens)

- Azulzinha (Sedum nudum)

- Onze horas (Portulacca oleracea)

Recomendamos uma densidade mínima de 25 mudas/m2 - o Instituto Cidade Jardim fornece o mix de suculentas no formato 'CUTTINGS' (talinhos não enraizados / com folhas).

Preparação da obra

É necessária proteção anti-raiz?

Caso o telhado verde seja cultivado com gramados é recomendado o uso de manta de impermeabilização com proteção antí-raízes, o que se aplica também para outras espécies de gramíneas (bambu, grama esmeralda, grama batatais, etc) e plantas lenhosas em geral (arbustos, trepadeiras e outras arbóreas). A membrana deve ser soldada e estanque (filmes plásticos com sobreposição, sem solda, não controlam o crescimento de raízes a médio e longo prazo). Já existem diversos produtos e fabricantes que oferecem sistemas de impermeabilização que atendem as normas européias para proteção anti-raízes.

Onde usar

Os revestimentos vivos podem sem aplicados em outras áreas além de telhados verdes?

Sim, o design das peças foi pensado para permitir o cultivo de plantas sobre qualquer superfície impermeável, mas pode ser utilizado também em outras situações. Aqui vão algumas idéias: qualquer tipo de piso compactado ou pavimentado, como quintais, canteiros, calçadas, além de varandas, vasos e floreiras, bancadas, pias, e mesas e onde mais sua imaginação permitir!

Materiais

É possível recortar as peças?

Nossas peças permitem o fácil recorte nas mais variadas formas e tamanhos com uso de ferramentas de fácil manuseio e utilização (estiletes, esmerilhadeiras, tesouras, etc..). Qualquer profissional da construção civil ou jardinagem consegue montar e recortar nosso sistema. Isso permite garantir 100% de cobertura para o jardim, mesmo com curvas e cantos de difíceis acesso.

Os produtos do Instituto Cidade Jardim são sustentáveis?

O design de nossos produtos é feito com base na sustentabilidade. Buscamos a ecoeficiência ao longo de todo o ciclo de vido do produto, o que nos orienta na escolha de fornecedores, materiais de longa durabilidade, matérias primas recicladas, facilidade para descarte, reciclagem e disposição final.

Nossos produtos atendem as recomendações do Guidelines for the Planning, Execution and Upkeep of Green-roofs (Guia para Planejamento, Execução e Manutenção de Telhados Verdes - da FLL (Associação Alemã de Paisagismo); referência internacional no mercado de telhados verdes.

Adotamos práticas conservacionistas de Design em Permacultura como estratégia de ecoeficiência em nossas unidades de produção e nossos módulos são pré-cultivados apenas com fertilizantes orgânicos e são livres de agrotóxicos.

Filtro de partículas x Geotêxtil

A camada filtrante que utilizamos para separar a base de drenagem e armazenamento de água do substrato/terra é um material desenvolvido para aplicação agrícola ao invés dos geotexteis comumente utilizados. Como o próprio nome diz, os geotexteis foram desenvolvidos para utlizacao sobre áreas com o mínimo de permeabilidade, ou seja, solos compactados, pavimentação urbana, calçamento urbano, etc.. Para cultivos de jardins sobre áreas 100% impermeabilizadas, recomendamos fortemente a utilização de materiais que promovam um maior afastamento da camada de cultivo em relação a laje ou telhado. Assim é possível se garantir a médio e longo prazo uma drenagem e aeração eficiente sem compactação do meio de cultivo.

Quais os problemas mais comuns com relação a telhados verdes?

Impermeabilização

Como em qualquer telhado, problemas com infiltrações e vazamentos são um risco real. Existem inúmeros produtos e sistemas de impermeabilização no mercado e para cada tipo de laje ou cobertura, um sistema mais adequado. Recomendamos sempre que a instalação da impermeabilização esteja atrelada a um projeto/ART, indicando claramente as responsabilidades do fornecedor/instalador.

Drenagem

Problemas com drenagem também são comuns, sendo que as principais implicações são: (1) morte das plantas e (2) sobrecargas localizadas com deformação na estrutura. Para evitar esse tipo de problema, recomendamos novamente que a drenagem seja executada seguindo dimensionamento realizado com base na área de captação da laje/telhado, tendo sempre como referência o histórico de chuvas máximas previstas para o local de instalação. Esse dimensionamento também deve estar atrelado a projeto de drenagem/ART.

Estrutura

Os sistemas modernos para telhados verdes trouxeram avanços significativos na redução do peso das estruturas de cultivo suspenso. Ainda assim é preciso levar em consideração as especificações técnicas do produto/fabricante, para evitar trincas, rachaduras e até mesmo o colapso da construção - saiba mais na seção Desmitificando o Substrato.

Mal desenvolvimento das plantas

Pode ser ocasionado principalmente pela falta d'água (irrigação mal planejada), mas o excesso de água (drenagem mal planejada) também pode causar problemas de amarelamento ou mesmo morte das plantas. É importante selecionar a espécie indicada para o tipo de uso/manutenção desejado e tipo de sistema de cultivo utilizado.

Deslizamento e erosão

Especialmente para telhados verdes com grandes inclinações (acima de 35%), a instalação de dispositivos de segurança é fundamental para evitar o deslizamento e colapso da estrutura. Também é importante utilizar o sistema de cultivo adequado para reduzir a velocidade da enxurrada e minimizar a erosão. Para inclinações acima de 35%, referencialmente utilizar sistemas pré-cultivados com travamento.

Fornecimento de água

Como funciona o armazenamento de água?

O design dos nichos de armazenamento de água debaixo dos módulos permite a retenção de uma lamina d'água bem distribuída nas peças mesmo em situações de inclinações da laje ou telhados. Dessa forma a água não fica acumulada em um canto do módulo, proporcionando melhor distribuição e, consequentemente, formação homogênea das raízes. Os revestimentos vivos Cidade Jardim (Flat & Modular) possuem 2 opções de volume de armazenamento - 4 litros e 17 litros - essa é a água coletada apenas nas peças plásticas.

Como funciona o sistema de drenagem? Como é a integração com tubulações de irrigação, hidráulica e elétrica?

Nossos sistemas para revestimento vivo possuem exclusivo design em 'X' na base dos módulos, pensado para favorecer a drenagem e facilitar a saída do excesso de água da chuva em telhados verdes. Essa é a principal evolução de nossos produtos anteriores - além dos canais de drenagem distribuídos em baixo das peças (entre os reservatórios de armazenamento de água), os dois cortes diagonais formando o 'X' permitem: (a) maior eficiência nos fluxos de água, (b) melhor circulação de ar (aeração) para ótimo desempenho das raízes e (c) fácil passagem e integração com tubulações de hidráulica/irrigação e conduítes para elétrica. Esse conjunto de diferenciais confere um desempenho superior ao jardim além de facilitar a manutenção e a integração de outros dispositivos comumente encontrados em lajes e telhados (tubulações, aquecimento solar, etc.).

De que materiais são feitas as peças de drenagem? Ele é durável ou é necessária a sua troca de tempos em tempos?

A estrutura plástica dos nossos Sistemas Modular e Flat é confeccionada em plástico 100% reciclado (PEAD). Temos estudos da Unicamp e USP avaliando a durabilidade do PEAD reciclado quando exposto ao tempo. Os estudos foram realizados com plásticos expostos por 11 anos e 28 anos, sendo que para ambos a perda de maleabilidade foi menor que 5%. Além disso, nossas peças plásticas tem proteção UV e podem ter durabilidade por tempo ilimitado se mantidas sob cobertura de terra/substrato, camada de materia orgânica seca (mulch) ou vegetação.

É necessária irrigação regular das plantas?

A necessidade de água do jardim é determinada pelo conjunto de espécies cultivadas nele e a capacidade de armazenamento de água do sistema de cultivo. Para jardins extensivos, com mínima demanda por manutenção, recomendamos cultivar nosso Mix de Suculentas, que terá seu desempenho ótimo se seguidas as seguintes orientações de irrigação:

- Irrigação inicial: saturar o sistema com aplicação de 20lts/m2 logo após o plantio.

- Irrigação de pegamento: APLICAÇÃO DIÁRIA DE IRRIGAÇÃO LEVE (2lts/m2) durante os primeiros 30 dias após a irrigação inicial. Se utilizado sistema de irrigação por aspersão, multiplicar por 4 a recomendação, devido a deriva por ventos e evaporação.

- Irrigação de manutenção: É possível obter um desempenho ótimo do jardim com UMA IRRIGAÇÃO DE SATURAÇÃO (20lts/m2) POR SEMANA. Entretanto, é possível manejar seu Revestimento Vivo com o MIX DE SUCULENTAS para uma situação de MÍNIMO CONSUMO DE ÁGUA com pelo menos UMA IRRIGAÇÃO DE SATURAÇÃO (33lts/m2) A CADA 20 DIAS.

- A ausência de irrigação durante mais de 60 dias compromete a capacidade de recuperação do jardim.

Caso seja cultivado alguma outra espécie além de nosso Mix de Suculentas, será necessário pesquisar a demanda de consumo de cada espécie. Por exemplo, hortaliças e gramados irão demandar irrigações diárias para manter seu desempenho ótimo.

Em casos de chuva intensa e/ou duradoura, como é feita a drenagem? Apenas por transbordamento ou os módulos tem algum tipo de saída de água?

Nossos sistemas para revestimento vivo foram feitos para enfrentar as condições mais extremas de chuvas tropicais.

Além dos diversos orifícios de drenagem distribuídos na face inferior dos módulos, nossos sistemas possuem o exclusivo design em 'X', aumentando os espaços vazios sob o jardim, facilitando a drenagem e a saída do excesso de água da chuva em telhados verdes. Essa é uma evolução de nossos produtos anteriores, onde os canais paralelos de drenagem se conectam aos dois cortes diagonais, formando o desenho em 'X' que confere uma (a) maior eficiência nos fluxos de água, (b) melhor circulação de ar (aeração) para ótimo desempenho das raízes e (c) fácil passagem e integração com tubulações de hidráulica/irrigação e conduítes para elétrica. Esse conjunto de diferenciais confere um desempenho superior ao jardim além de facilitar a manutenção e a integração de outros dispositivos comumente encontrados em lajes e telhados (tubulações, aquecimento solar, etc.). Os orifícos de drenagem devem estar protegidos por um filtro de partículas (no caso do Sistema Modular já estão embutidos nas peças de drenagem e para o Sistema Flat é necessário aplica-lo durante a instalação), para evitar a erosão do substrato e carreamento de material particulado.

"Por que Telhados Verdes?" Ep01 - Redução de Enchentes

Assista Agora

Village Mall: 860m² de área coberta com mix de suculentas

Leia Mais

nossos cases