Uma perspectiva verde para São Paulo

Quando pensamos em ações que podem melhorar nosso dia-a-dia vivendo dentro de uma grande cidade, geralmente focamos em nossas listas de tarefas e compromissos pessoais, e nos esquecemos que alguns dos maiores problemas que enfrentamos todos os dias são resultado da forma equivocada como a cidade vem ocupando o terreno.

20160309_141201000_iOS
Um telhado verde extensivo é projetado para criar uma cobertura verde estável e funcional – o objetivo é proteger a laje da ação do sol e amortizar a força das chuvas.

Quando vi estas fotos, com a ponte estaiada ao fundo, imaginei uma São Paulo que começa a acordar – um jardim extensivo como este, um telhado verde, cobrindo mais de 600m2 de lajes em um condomínio vertical na várzea do Rio Pinheiros, representa um posicionamento em que toda a cadeia produtiva da construção civil – dos arquitetos, construtoras, ao proprietário do imóvel – decidiu transformar um elemento gerador de problemas em um gerador de soluções.

20160309_144358000_iOS
Este jardim com apenas 7,5cm de profundidade tem capacidade para armazenar até 35 mil litros de água da chuva, atrasando a chegada de parte deste volume no sistema de escoamento público – desta forma ajuda a desafogar um pouco a várzea do rio Pinheiros, em São Paulo.

Uma laje seca pode até parecer inofensiva, mas uma análise um pouco mais atenta irá apontá-las como um dos principais elementos urbanos causadores de enxurradas e enchentes, ilhas de calor, acúmulo de poeiras, etc.  Especialmente nas áreas de várzea e topos de morro, os telhados verdes podem assumir um importante papel na regulação dos fluxos da água da chuva dentro da cidade.

20160309_144349000_iOS
Assim como em outras grandes cidades em todo o mundo, em São Paulo os telhados verdes também apontam um novo horizonte para a urbanização.

Ao proteger a laje com o telhado verde, imediatamente ela passa a devolver parte da permeabilidade roubada do solo, reduzindo o consumo de energia elétrica com condicionamento de ar, filtrar poeiras em suspensão, criar nichos de biodiversidade, etc.

Irá também criar vistas como estas, que ao invés do cinza frio do concreto, entregam um pouco mais de verde e a esperança de que existe uma outra forma de ocupar este mundo.

Deixe uma resposta